Cena inspirada na letra ‘Velha Roupa Colorida’ de Belchior

Recentemente comecei um trabalho criativo. Trata-se de um trabalho artístico digital. Desde muito cedo nutri interesse por desenho, mas com o tempo essa paixão se arrefeceu. Talvez inebriada pelo peso da responsabilidade da vida adulta.

Então, vejam só: agora volto ao passado? Não, pois, “no presente a mente, o corpo é diferente e o passado é uma roupa que não nos serve mais”, porém, recrio o meu presente com novos significados do aqui e do agora, mas com a vontade de dizer: Presente, já estou indo! Futuro, estou chegando! Não demoro.

Enfim, estou iniciando no universo da arte digital e aproveitando a jornada para compartilhar algumas frases do nosso saudoso poeta Belchior. No final deste post deixarei a letra para você apreciar essa obra prima da música popular brasileira.

Arte Digital Feita no Blender. Releitura da Letra: Velha Roupa Colorida de Belchior

Letra da Música : Velha Roupa Colorida

Compositor: Antônio Carlos Gomes Belchior Fontenelle Fernandes (Belchior)

Você não sente, não vê 
Mas eu não posso deixar de dizer, meu amigo
Que uma nova mudança em breve vai acontecer
O que há algum tempo era novo, jovem
Hoje é antigo
E precisamos todos rejuvenescer

Nunca mais teu pai falou: "She's leaving home"
E meteu o pé na estrada "like a Rolling Stone"
Nunca mais você buscou sua menina
Para correr no seu carro, loucura, chiclete e som
Nunca mais você saiu à rua em grupo reunido
O dedo em V, cabelo ao vento
Amor e flor que é do cartaz

No presente a mente, o corpo é diferente
E o passado é uma roupa que não nos serve mais

Você não sente, não vê
Mas eu não posso deixar de dizer, meu amigo
Que uma nova mudança em breve vai acontecer
O que há algum tempo era novo, jovem
Hoje é antigo E precisamos todos rejuvenescer

Como Poe, poeta louco americano
Eu pergunto ao passarinho: "Blackbird, o que se faz?"
"Raven never raven never raven"
Blackbird me responde Tudo já ficou pra trás
"Raven never raven never raven"
Assum-preto me responde
O passado nunca mais

Você não sente, não vê
Mas eu não posso deixar de dizer, meu amigo
Que uma nova mudança em breve vai acontecer
O que há algum tempo era novo, jovem
Hoje é antigo E precisamos todos rejuvenescer
E precisamos rejuvenescer

Publicado por Orlando Lima

Sou servidor público, casado, pai de Davi, administrador e especialista em Gestão de Projetos. Faço arte digital no meu tempo livre além de desenvolver conteúdo sobre administração e áreas afins.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: