Guamaré: em busca do desenvolvimento perdido

Muito tem se falado, ultimamente, sobre a queda na arrecadação dos royalties em Guamaré. É claro que esse recurso não representa toda riqueza do município, mas liga um sinal de alerta para todos nós. Portanto, vamos refletir sobre o desenvolvimento que não veio, como ele se encontra cada vez mais distante e qual seria a solução.

Guamaré é uma pequena cidade que graças à Deus foi muito bem agraciada com belezas naturais e com recursos econômicos. Do petróleo veio a redenção que colocou Guamaré em destaque nacional, porém, ao caminhar pelas ruas é possível notar o atraso, principalmente, gerado pela grande desigualdade social existente. De um lado é possível ver mansões, mas de outro casas de pau-a-pique, ou seja, casas de taipa.

Literalmente, a cidade, em sua totalidade, encontra-se estagnada, isto é, parada no tempo. Em um lugar conhecido como “ouro negro”, ainda há pessoas carregando água como faziam antigamente. A indústria do carro-pipa foi a melhor solução que encontraram (isso é pura irônia).

Então, com a queda na arrecadação, problemas estruturais e conjunturais, o que de fato tem feito os políticos que administraram uma bagatela de dois bilhões de reais em apenas dez anos? Quais as soluções que eles trouxeram para desenvolver nossa cidade?

O futuro de Guamaré, neste ano, mais uma vez entrará em pauta. Vamos repetir os mesmos erros, que nos colocaram nas páginas policiais dos maiores jornais do Brasil por causa de vários escândalos de corrupção, ou continuaremos acreditando nas promessas de campanha muitas delas sem fundamento algum como é o caso de uma pista de pouso ou da Marina Náutica?

Torço para que o povo Guamareense se encontre também, nesse ínterim, passe a pensar num progresso coletivo, onde teremos investimentos públicos e o resultado possa ser visto na prática com mais geração de emprego, melhor saúde e educação de qualidade.

Enfim, quero concluir este pequeno texto com uma opinião mais prática, não sou profeta nem tão pouco visionário, porém acredito que o caminho do novo desenvolvimento virá a partir do turismo. Quanto ao desenvolvimento perdido, temo que não chegue mais, porém podemos construir um novo a partir das nossas escolhas em 2020.

Publicado por Orlando Lima

Sou servidor público, casado, pai de Davi, administrador e especialista em Gestão de Projetos. Faço arte digital no meu tempo livre além de desenvolver conteúdo sobre administração e áreas afins.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: